Execução do Módulo I – Ciclo I

Para a execução do primeiro ciclo do módulo I nós decidimos fazer quatro atividades, dentro das etapas que criamos (Pensar, Fazer, Testar e Analisar):

Capturar-Ciclo1

1- Montar Pirâmide P1 e Fazer Holograma:  Nós queremos que exista uma pirâmide holográfica com a fonte da imagem estando em sua base menor e com sua base maior estando virada para baixo. Para isso, utilizamos um iPad para ser a fonte da imagem e a pirâmide de capa de CD produzida anteriormente. Temos abaixo o nosso teste.

2- Fazer Integração com Vídeo e Lincar PCs utilizando Processing: Para isso nós pesquisamos bibliotecas no Processign para saber como importar vídeo. De uma maneira bem simples conseguimos utilizar vídeo e aproveitamos para aprender também como modificar o vídeo em reprodução dependendo no nosso imput. Abaixo o vídeo de teste com a utilização de vídeo e posteriormente a modificação dependendo do imput.

Depois disso aprendemos com muitos problemas no caminho como comunicar entre dois computadores utilizando Processing e a maneira que utilizamos foi, usar uma rede onde os dois ou mais computadores estão conectados para no computador “servidor” poder controlar os demais. No vídeo abaixo está a comunicação nos dois sentidos que conseguimos no site do programa e o seguinte é a nossa modificação para gerenciar os vídeos em máquinas diversas.

3- Desenhar projeto da estrutura e montar a projeção:Tendo a parte de software inicial completa nos partimos para a parte física da instalação. Medimos a pirâmide da P1 e escalonamos para o tamanho da tela que temos, também podendo ser modificado para o tamanho de telar q tivermos.

Com todas as medidas obtidas geramos um modelo 3D para representar melhor a nossa ideia para a P2.

Piramide

4 – Narrativa: Tendo toda a parte física e de Software que propusermos prontas, tivermos que pensar sobre a narrativa e as interações, sempre pensando nas etapas físicas e de software que já temos. Definimos um Plot para a história e como seriam suas interações mas conseguimos no primeiro ciclo concluir mais etapas de todo o projeto do que manejávamos. Isso foi uma vantagem pois percebemos só no ciclo um que poderíamos agregar muito mais em nosso MVP se não concluíssemos nossa narrativa neste momento, pois se terminarmos o M2 junto ao M1 a abrangência e similaridade com o projeto final ficaria muito maior.

Instalação Multimídia com Saulo Cruz

Com a análise prévia e a grande gama de opções de maneiras de trabalhar instalações muitlimídia e o crescimento do entretenimento de escape (http://www.escape60.com.br/) decidimos criar uma instalação de entretenimento multimídia com várias interações possíveis para resolução de uma narrativa já definida.

Tema:

Instalação de Entretenimento Multimídia

Problema:

O uso de aparatos tecnológicos como ferramenta de divertimento e imersão contextual em jogos de escape.

Perguntas Chaves:

Por quê?

Para entretenimento do participantes do Media Weekend 2016, mostrando a abrangência do curso e as diferentes aplicações de hardware e software desenvolvidas no curso.

Para quem?

Frequentadores do CED no final de semana do Media Weekend 2016, tanto oficineiros, palestrantes, professores, mas principalmente alunos de graduação e ensino médio e participantes.

O que?

Instalação de entretenimento multimídia similar aos modelos escapes.

Como?

Instigar o usuário a desvendar uma narrativa multi-sensorial, utilizando-se de projetores, tvs, hologramas, caixas de som, para excitar várias percepções como imagens, sons, tempo e criatividade.

insmul

Com base em que?

Temos como base alguns modelos:



H+” = Instalação utilizado no cetro Ronald Mcdonald que utiliza de projeções interativas nas paredes por meio de projetores, holograma piramidal com um personagem dentro e tags nfcs presas em bonecos de pelúcia. O personagem dentro do monitor interagi diretamente com as pelúcias e as projeções, podendo chover e o personagem dizer que gosta de chuva apenas colocando a pelúcia de uma nuvem chovendo próximo ao receptor.




Holograma do Homem de Ferro (https://www.youtube.com/watch?v=CZhjEQuR_fo): Utilização de hologramas interagindo com formas físicas materiais através de uma pirâmide de holograma.

Quando?

No 2º Media Weekend que será do segundo final de semana de Agosto, data facilitadora do projeto pois a cadeira já teria terminado e teríamos passado por todos os processo para a criação da instalação.

Onde?

No Centro de Educação a Distância do Ceará, local onde acontecerá o 2º Media Weekend.

Objetivo Geral:

Proporcionar ao público uma experiência multi-sensorial inovadora e divulgar o smd fora da ufc.

Objetivos específicos:

Utilizar de técnicas e aparatos diversos para  imergir o usuário em uma narrativa, fazendo-o interagir com ambas de forma intuitiva.

Arduino to Processing com Saulo Cruz

Para este experimento utilizamos três códigos disponibilizados gratuitamente na web, todos estão nesta pasta. O primeiro código que utilizamos foi o do pong, que fazia a comunicação entre o movimentador do Arduíno e o jogo Pong que estava no Processing. O segundo código, era apenas para ligar o LED do próprio Arduíno utilizando um botão. Já o terceiro código era um simulador de space invaders que utilizava formas geométricas básicas e eram controlados por controles no teclado.

No final mudos os inputs no terceiro código para utilizarmos os inputs pelo Arduíno.

Ligando LED com grafite

A tentativa de hoje foi ligar uma lâmpada LED, fazendo a eletricidade passar pelo grafite.
Utilizei duas pilhas AA em série para ligar, foi muito complicado pois a conectividade foi muito difícil. À seguir, um vídeo demonstrando a funcionalidade da experiência.

Fiz muitas tentativas utilizando um papel com risco de grafite e a luminosidade era muito baixa, portanto coloquei diretamente na grafite da lapiseira que o resultado foi mais satisfatório.

 

Hello Multimedia World

Para essa tarefa utilize-me de uma atividade feita este ano para a cadeira de programação 2 que basicamente é um Launchpad que fica colorido de acordo com o tempo do áudio sendo reproduzido.
O link do projeto é: Esse (Favor abrir no firefox, devido a restrições do chrome)

O Launchapad (Os três botões superiores) tem 3 funções básicas:
1- Com um clique da play no áudio.
2- No segundo clique o áudio fica em loop.
3- No terceiro ele da um stop.

Com os botões de baixo eles são áudios curtos para serem tocados sobre os áudios superiores, eles tocam e param.

Esse principio de utilizar áudio e imagem co-relacionadas pode ser muito bem vindo para instalações multimídias já que podemos utiliza-lo de várias maneiras. A seguir colocarei algumas tecnologias que nos possibilitariam fazer isto.

Philips Hue

Tecido que muda de cor por arquivos de áudio

HitLights Sound Activated Multicolor Music Controller:

http://www.amazon.com/HitLights-Activated-Multicolor-Controller-Changing/dp/B007RGRJ36

Efeito Tilt-Shift

O que é Tilt-Shift?

É uma técnica de tirar fotos que se assemelham de miniaturas e maquetes. Esse processo pode ser feito direto da câmera fotográfica ou em uma pós-produção utilizando editores de imagem.

Como faz? (No editor de imagem)

Antes de tudo, deve-se tirar uma foto de um ângulo parecido com fotos de maquetes de verdade, ou seja, de cima para baixo.

Como a ideia é deixar a imagem muito parecida com maquete, deve-se deixar a imagem um pouco mais saturada do que a original para ter uma “cara” maior de brinquedos e miniaturas. Depois disso, o mais importante é criar em desfoque em campo, focando no(s) elemento(s) principal(is) para quando o olho bater, achar estranho e fazer uma relação com as miniaturas.

Fiz um experimento com uma imagem minha utilizando um aplicativo para Android, chamado Snapseed . Peguei uma foto de pessoas no estádio Castelão subindo as escadas na copa de 2014 e apliquei os efeitos.

Podemos ver à esquerda a imagem original e à direita a imagem com o Tilt-Shift